Atendimento Online:

Promessa nas passarelas acaba em baile de carnaval

“É triste ouvir uma risada IGUAL a tua e saber que não vou ouvir mais de ti as gargalhadas. Ver um grupo de amigos rindo e no meio uma gargalhada muito parecida com a tua, um menino fazendo todo mundo rir, igualzinho a ti e tuas palhaçadas… Garanto que esse grupo de amigos jamais pensaria em perder esse amigo, mas nós infelizmente perdemos…Que tristeza… eternas saudades. :” (Essa é uma das muitas mensagens que se encontram na página do Facebook de Fabrício Graminho, jovem que perdeu a vida de forma trágica e inexplicável.

Segundo informações do pai de Fabrício, Francisco Graminho, que mora na localidade da linha Santa Lúcia, Dr. Ricardo, “Nada pode explicar o ocorrido, ele estava bem, ótimo, sem nenhum problema aparente de saúde, fomos pegos de surpresa” disse. Ainda segundo o pai, Fabrício teve alguns problemas com pequenos ataques, dois na verdade, a família levou o jovem a vários especialistas, porém, fora relatado pelos médicos que o jovem deveria ter tido esses ataques por nervosismo, mas nenhum problema cardíaco, “Nos exames feitos nenhuma anormalidade apareceu e ele não sofria de epilepsia” ressaltou o pai. Alguns meios de comunicação noticiaram a princípio que o jovem era epilético, mas o que foi desmentido pela família.
Fabrício participava de um baile de Carnaval em um Clube de Encantado quando por volta das 03 horas da manhã da segunda-feira, 20 de fevereiro, começou a passar mal, “Os amigos relatam que ele não tinha ingerido nenhuma gota de álcool, aliás, ele não bebia nunca” falou Francisco que apresentou a Reportagem NOTISERRA o laudo da causa da morte e onde se relata Disfunção em Múltiplos Órgãos, pós parada Cardio Respitatória. Fabrício foi socorrido primeiramente no hospital Beneficente Santa Terezinha, onde foi reanimado, após, foi transferido para o hospital Bruno Born quando na terça-feira, 21 de fevereiro, às 16 horas foi constatado seu óbito.
As passarelas eram seu sonho maior, já tinha sido aprovado para trabalhar em São Paulo, tudo certo, “Aguardava para as próximas semanas ser chamado para começar a trabalhar como modelo, seu sonho maior” lamentou e complementa dizendo que “Ele também estava cursando Italiano em Ilópolis, só não viajou com o Grupo para a Itália justamente pelo seu sonho de se tornar modelo” finaliza o pai já conformado, mas muito triste e com voz embargada.
Fonte; Jornal Notiserra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Símbolo RV Digital
Desenvolvido por:
Logomarca RV Digital