Atendimento Online:

Gramadinho, Comunidade ensaia manifesto

Gramadinho, Comunidade ensaia manifesto

“Estamos cansados de tanta espera e não vamos aguardar para velar um filho nosso, um parente, amigo, enfim, uma pessoa de nossa sociedade por causa dessa estrada que tem deixado a comunidade em constante preocupação” disse o morador de Gramadinho, Antônio Dalazem.
O problema mencionado por Antônio está vinculado às curvas que existem na ERS 332, na região de Gramadinho. No local existem os moradores, empresas e o mais preocupante, uma Escola, com isso tráfego constante de crianças pelo local.
Segundo os moradores do local, até hoje aconteceu somente uma morte em virtude de acidentes, e essa ocorreu há mais de 13 anos, porém os acidentes são constantes na ‘curva dos moranguinhos’, como também é conhecido o local.
Alguns moradores relatam que praticamente todas as semanas existem relatos de acidentes, mas são poucos que chegam a serem registrados pela Polícia, pois, os condutores, muitas vezes alcoolizados, retiram os veículos por meios próprios antes da chegada das autoridades.
Para agravar ainda mais a situação a Escola que existe no local atende em dois turnos, ou seja, é também um tráfego intenso de crianças quatro vezes ao dia nas proximidades, sem contar da ‘vida’ própria do local.
Com tudo isso a Comunidade cansada de tanto esperar por soluções estará nos próximos dias realizando um manifesto no local. O formato desse ainda não está definido, porém, existe a forte possibilidade de trancarem o asfalto, proibindo assim a passagem de veículos por um tempo definido. A data desse protesto ainda não está definida, mas poderá ser em breve.
Para o Prefeito de Ilópolis, Osmar Baldisarelli, essa á na verdade uma briga de anos, “Já perdi as contas de quantas vezes solicitei providências ao local, o ex prefeito Olmir também solicitou, o Presidente da Câmara também já solicitou, o Vereador Fábio Zerbieli solicitou, pedidos existem, e muitos, o que falta na verdade é que o DAER assuma o compromisso e realize algum tipo de obra de contenção de velocidade no local” disse Osmar que completou ressaltando que sua preocupação vai além e chega a Comunidade de São Valentim, pois é também um local que causa muitos e sérios acidentes.
Para os moradores do local seriam necessários a instalação de redutores de velocidade, ou quebra molas, no mínimo em três pontos, um junto ao trevo da comunidade, outro em frente à escola e outro na curva dos moranguinhos.

Para Josimar Vinsiguera e esposa Juliana, que tem três filhos mais uma neta que moram no local, o pânico é diário. “Basta pensar em sair de casa que a preocupação chega, pois, tenho que dar ré para sair do pátio já dentro da estrada, cansa de levar sustos e acredito que também dou nos demais motoristas, mas não há o que fazer sem os quebra molas” disse Josimar que mostrou a REPORTAGEM NOTISERRA, árvores na frente de sua casa que tem marcas de choque de veículos, mas o que mais chama a atenção é a altura, mais de 2 metros do nível do solo, tamanha era a velocidade do carro, esse é um dos exemplos de acidentes não registrados, pois o condutor juntou suas forças e evadiu do local rapidamente. “Se atropelaram um idoso, imagine o que podem fazer com nossas indefesas crianças que passam a todo o momento pelo local” disse Juliana que lembra no próximo ano terá que levar seu filho diariamente até a escola.

Para o Comerciante João Parnoff, que está há muitos anos com um bar às margens da 332, os problemas já são rotina, nem chamam mais tanta atenção pelo fato de serem diários os problemas “Tem carro que sai da estrada, que estoura pneu pela velocidade exercida e com as curvas, tem capotamento, enfim, toda a hora tem alguém ‘aprontando uma’” falou.
Além da construção de quebra molas serão solicitadas outras melhorias como roçadas constantes na beira da estrada, sinalização com mais placas educativas, colocação de guard rail, que são estruturas metálicas a serem colocadas nas laterais da pista, coibindo assim que veículos venham a invadir inclusive casas como já registrado.
O Jornal Notiserra vem já várias semanas relatando problemas nesse local, inclusive com matérias relatando de acidentes, como exemplo a matéria “Uma curva e suas histórias tristes”.
Por fim, mantivemos contato para com o Daer, Departamento Autônomo de Estradas e Rodagens no intuito de saber o que o mesmo promete para sanar os problemas da Comunidade, mas, até o fechamento da edição não ouve manifestação desse.
A Reportagem Notiserra será uma parceria da comunidade de Gramadinho e apoiará o manifesto, caso nenhuma providência seja tomada para o local.
Fonte; Jornal Notiserra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Símbolo RV Digital
Desenvolvido por:
Logomarca RV Digital