Atendimento Online:

Morte de morador do Lajeado Ferreira é elucidada

No dia 7 de fevereiro a comunidade do Lajeado Ferreira, divisa entre Arvorezinha e Itapuca, foi pega de surpresa com a morte de Neuro Portela da Silva, 53 anos, que foi encontrado dentro de um tanque de água. A família ainda tentou acionar os meios policiais, mas esse já estava sem vida.
Com isso o corpo foi enviado para o IML, Instituto Médico Legal, de Lajeado onde foi submetido a uma necropsia. Pouco mais de dois meses a irmã da vítima, Sra. Beatriz Portela da Silva, procurou a redação do JORNAL NOTISERRA para que esse fosse porta-voz da informação correta à comunidade, pois o laudo apontou Infarto Fulminante do Miocárdio, com isso, Neuro morreu antes mesmo de cair dentro da água.
Para explicar como o infarto do miocárdio acontece, imagine uma bomba (o coração) em constante funcionamento, enviando sangue para todo o corpo, se contraindo e relaxando mais de 100 mil vezes por dia. Para que a bomba não perca a potência, é indispensável um bom suprimento de “combustível”, o sangue com oxigênio e nutrientes transportado pelas coronárias, artérias que irrigam o coração.
Mesmo que o coração esteja saudável, uma obstrução no trajeto, dependendo do tamanho, pode fazê-lo diminuir o ritmo de bombeamento do sangue, provocando desde angina (dor no peito) até a morte súbita.
Segundo o diretor da Unidade Clínica de Aterosclerose do Instituto do Coração, Protásio Lemos da Luz, em 40% dos casos de doença coronária, a primeira manifestação é o infarto, com índice médio de mortalidade de 8%. O estudo foi feito com 1.600 enfartados atendidos pelo hospital. Por isso, continua o médico, a importância de exames preventivos de rotina, que possam identificar aterosclerose a partir dos 35 anos.
Para o médico, a avaliação preventiva busca identificar a doença vascular e impedir a formação dos depósitos de gordura que podem se acumular durante anos. O doutor Protásio Lemos da Luz afirma, contudo, que se houveram casos familiares de colesterol elevado ou problemas cardiovasculares, é recomendável que as avaliações acontecem a partir dos 20 anos.
O Coordenador da Unidade Coronária do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, Luiz Francisco Cardoso, explica que “muita gente desconhece que uma dor na barriga ou no braço, por exemplo, pode ser sintoma de infarto e atrasa a ida para o hospital. A demora vai comprometendo o músculo (miocárdio) e, seis horas depois, o paciente pode ter a falência da bomba cardíaca”.
Entenda o infarto do miocárdio:
É uma lesão no músculo cardíaco causada pela obstrução da artéria coronária, responsável pela irrigação do coração. Quando a artéria entope, parte do músculo cardíaco (miocárdio) deixa de receber sangue e nutrientes.
Cerca de 20 minutos depois, essa privação mata os tecidos da região atingida. Quanto maior a artéria bloqueada, maior a área afetada.
Sintomas:
Dor ou forte pressão no peito; dor no peito refletindo nos ombros, braço esquerdo (ou os dois) pescoço e maxilar; dor abdominal; suor, palidez, falta de ar, perda temporária de consciência, sensação de morte eminente; náuseas e vômitos.
Fatores de risco:
Histórico familiar de doença coronariana; – idade (a partir dos 60 anos); colesterol alto; triglicérides elevado; hipertensão arterial; obesidade; diabetes; fumo; estresse; sedentarismo.
Como se prevenir:
Alimentação balanceada (pobre em gorduras animais); manter o peso sob controle; praticar exercícios; exames de prevenção (avaliação médica periódica, eletrocardiograma de repouso, hemograma, colesterol, triglicérides, glicose e teste de esforço).

Fonte; Jornal Notiserra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Símbolo RV Digital
Desenvolvido por:
Logomarca RV Digital