Atendimento Online:

Homem foi condenado Injustamente

Sebastião da Maia Campanha viveu um drama que trouxe seqüelas insuperáveis para a sua vida. Condenado por um crime que não cometeu, busca na justiça uma indenização que até hoje não foi paga.

     Vários são os casos espalhados pelo Brasil de pessoas que foram condenadas por crimes que não cometeram. O que não se imaginava é que na cidade de Arvorezinha também existe um caso que choca quem se depara com a situação.

     Sebastião que completará 57 anos no final do ano tem passado por várias humilhações das quais não se imagina para um ser humano, onde vive em condições de precariedade, sofrimento e necessidades, além de tudo tem de carregar os traumas de uma falsa condenação, onde o Estado nem sequer lhe pediu desculpas pelo sofrimento que lhe causou. Hoje só não dorme nas ruas porque teve a ajuda de um pastor da Igreja Deus é amor, que lhe arrumou um local para morar, onde vive com a esposa e dois filhos.

     Sebastião morava de favores em uma localidade da qual não podia sair por não ter condições. Para isto a proprietária da casa inventou uma falsa acusação contra ele por abuso em uma das meninas, o qual fora preso e torturado pelos próprios presos no presídio. O sofrimento era tanto que tentou o suicídio por não ver mais uma forma de ajuda e por não suportar mais aquela tortura.

     O resultado que se chegou era o verdadeiro, que Sebastião era inocente, mas já era tarde, ele já perdera sua integridade, sua esperança, sua felicidade.

     Hoje Sebastião não acredita mais em ninguém, pois até mesmo o Estado que perdeu a cause e lhe deve sobre o pagamento de danos morais, ainda não lhe pagou. Dinheiro esse que precisaria para sua sobrevivência, pois na época em que foi preso, perdeu até mesmo umas plantações que havia feito. Também vive sem luz há 1 ano e meio, pois não tem dinheiro para isto.

     Precisaria de um tratamento psicológico, onde nunca pode buscar.

     E o mais incrível de tudo é que com tudo que tem passado, nunca roubou nada e também nunca pegou nada de ninguém sem a permissão. Vive doente e necessitado, onde até o auxílio doença lhe foi negado.

     É impossível acreditar que pessoas passem por tanto sofrimento e necessidades, em um país que tem em sua constituição federal no art 5º “odos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:……” também em seu art 6º “ São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.” Onde estão a segurança desses direitos?

Onde estão a ação dos responsáveis pela população? Até quando tantas e tantas pessoas passarão pelas necessidades e pelas humilhações da vida?

Segundo o advogado Paulo Gazola, para que as pessoas que necessitam receber do Estado e não recebem, deveria haver um mecanismo, baseado no art100 da CF e que não é praticado, que o judiciario de cretasse intervenção no governo em caso de débitos do Estado. Historicamente isto não vem sendo praticado em razão da dívida impagavel do Estado, onde essa intervenção não é feita para não causar um caos no Estado, vindo a faltar recursos em outras áreas.

Se alguém puder e quizer ajudar Sebastião de alguma forma, pode entrar em contato com o Jornal Notiserra.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Símbolo RV Digital
Desenvolvido por:
Logomarca RV Digital