Atendimento Online:

Cisternas é a solução na estiagem

O aproveitamento da água da chuva trás privilégios em períodos de seca
Em período de estiagem, a falta de água vem castigando os gaúchos, em especial os que vivem em áreas rurais. Em Ilópolis, apesar de haverem 1.050 nascentes que abastecem as 780 propriedades rurais, o abastecimento de água já está sendo atingido. A Emater/RS-Ascar desenvolve um acompanhamento, onde muitos produtores realizam um trabalho de proteção das fontes, para garantir a utilização para o consumo humano.
Entre tanto, nascentes de água não são privilégios de todos, e para os que não contam com este benefício, a melhor solução é a construção de cisternas. Além de armazenar a água para períodos de estiagem, as cisternas reduzem os custos com concessionárias de abastecimento e a água pode ser utilizada em plantações, para o consumo dos animais e para limpeza da casa. O técnico da Emater, Jurandir Marques, destaca que o ideal é conciliar a água das cisternas com a água fornecida pelas concessionárias.
Na comunidade de Linha Borges, o produtor Renato Brunetto não esconde a alegria ao contar que após construir a cisterna em sua residência há 02 anos, em períodos de seca como o atual, não precisa mais se deslocar de trator em busca de água com litros e galões. Sem custos, a família tem água em abundância para lavar o carro, abastecer o banheiro, limpar a casa e muito mais. Brunetto apostou em uma cisterna subterrânea para armazenar a água da chuva, a qual armazena 90 mil litros, suficiente para 07 meses de consumo. A captação é feita pelo telhado da casa, a água da chuva passa pela calha, cai por uma tubulação, passa por um sistema de filtragem com telas, pedras e carvão vegetal e passa para o depósito, praticamente limpa.
De acordo com a Emater, o custo para a construção de uma cisterna gira em torno de R$ 3 mil, mas como o produtor incluiu na planta da casa, o custo foi mais elevado. “Valeu a pena, além de água em abundância, a economia é muito grande, se precisasse investiria muito mais”, fala Brunetto. A família desembolsava cerca de R$ 500,00 pelos 15 mil litros que utilizava mensalmente na propriedade e para consumo próprio. Com a construção da cisterna, atualmente são utilizados apenas 3 mil litros da empresa fornecedora de água, quantidade necessária para o consumo dos moradores da residência. Assim, constata-se que 12 mil litros são gerados pela chuva.
Futuramente, a família Brunetto pretende usar a água para beber e preparar os alimentos. Porém a Emater ainda não recomenda, “a qualidade da água armazenada é muito boa, no entanto essa água ainda necessita de um tratamento”, diz a extencionista da Emater, Aline Salva.
A implantação de cisternas também é muito positiva para quem mora na cidade, satisfeita com os resultados, a psicopedagoga e professora Vânia Maria Bassani comenta que a ideia inicial era a economia, porém, depois de ler mais a respeito do assunto, a questão de que a água é um bem da humanidade e que pode estar se acabando pesou, e em maio de 2011 a cisterna começou a ser construída. Concluída em 02 meses, hoje, a água da cisterna é utilizada na lavanderia, para jardinagem, hortaliças, frutíferas e outros.
O custo foi de cerca de R$ 2.500,00, sem a mão de obra incluída e as calhas, que já existiam na casa. A cisterna da família Bassani tem capacidade para 15 mil litros de água. Pouco mais de 30 metros de cano foram necessários para escoar a chuva que cai de 210m² de telhado. “Vale muito à pena, tínhamos um gasto de R$ 150,00 mês de água e hoje estamos com um gasto de cerca de R$ 40,00. Além de ser de graça, estamos preservando água potável para as futuras gerações, é só uma família, mas isso já faz a diferença”, destaca Vânia.

Fonte; Jornal Notiserra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Símbolo RV Digital
Desenvolvido por:
Logomarca RV Digital