Atendimento Online:

Situação das águas, Doutor Ricardo a mais prejudicada

Seca, um tema debatido em várias noticias nos últimos tempos e que deverá permanecer frente às principais pautas de todas as fontes de jornalismo. Entre os assuntos abordados estão os prejuízos nas lavouras, criação de animais e agora mais recente começam os questionamentos quanto ao abastecimento de águas nas cidades.
A reportagem do Jornal Notiserra fez um levantamento nas cidades da Região, ou seja, Arvorezinha, Itapuca, Ilópolis, Putinga, Anta Gorda, Doutor Ricardo, Roca Sales e Encantado.
Segundo informações somente dois municípios é que detém certa cautela quanto a racionamento, Putinga e Doutor Ricardo. Em Putinga a situação é critica no interior da cidade onde cerca de oito famílias tiveram que receber água através de carro pipa, isso para consumo humano, já para o consumo animal o número de propriedades em situação crítica é muito maior. Segundo o Secretário de Agricultura, Rogério Dall’Aqua, com as chuvas da última semana os problemas foram amenizados, com isso, o número de famílias que precisam ser abastecidas caiu para quatro, porém, Rogério salienta que se o tempo “bom” persistir por mais alguns dias outras tantas famílias deverão voltar a ser abastecidas pela Prefeitura.
Já no município de Doutor Ricardo a situação também é de cuidados com o consumo desordenado de água potável, tanto que a Administração Municipal enviou a comunidade ricardense um comunicado solicitando que cada cidadão faça sua parte e economize água ao máximo possível, que não se lavem calçadas, carros, grama, em fim, que não se desperdice água em hipótese alguma. Já os postos de lavagem de veículos instalados na cidade não estão mais realizando tal serviço.
Nas demais cidades o atendimento é normal, segundo informações do Gerente da Corsan de Arvorezinha, Deovino Barbizan, os municípios que são servidos pela empresa seguem normal. Acompanhe a situação:
Arvorezinha, abastecimento normal pela Corsan, consumo diário de aproximados 900 m³. Não existe previsão de racionamento.
Ilópolis, abastecimento normal pela Corsan, consumo diário de aproximados 350 m³. Não existe previsão de racionamento.
Putinga, abastecimento normal pela Corsan, consumo diário de aproximados 216 m³. Não existe previsão de racionamento.
Itapuca, abastecimento normal pela Corsan. Como a Corsan está assumindo recentemente o abastecimento não existe um cálculo exato quanto ao consumo diário. Não existe previsão de racionamento.
Esses são os municípios coordenados pela Corsan de Arvorezinha.
Anta Gorda, abastecimento normal pela Prefeitura Municipal, sendo que não existe uma contabilidade diária de quantos metros cúbicos são consumidos, somente ao mês. Não existe previsão de racionamento.
Doutro Ricardo, abastecimento feito pela Prefeitura e com a solicitação oficial de racionamento, com isso, o abastecimento se mantém normal. Existem riscos de possível racionamento.
Encantado abastecimento normal pela Corsan, consumo diário de aproximados 3,5 milhões de litros de água. Não existe previsão de racionamento.
Roca Sales, abastecimento normal pela Corsan, consumo diário de aproximados 1.200 m³. Não existe previsão de racionamento.
Ressaltando que esses números apresentados são relacionados somente aos perímetros urbanos.
Segundo o gerente da Corsan de Arvorezinha não existe como se prever com exatidão quanto à situação das águas onde o abastecimento é feito via poços artesianos, em virtude de não existir equipamento para tal medição, mas ele ressalta que todos os moradores da região devem cumprir com seu papel social e economizando essa fonte vital a saúde. Barbizan enfatiza ainda quanto aos poços que abastecem Arvorezinha ressaltando que todos estão com uma vazão considerável de águas, mas que os poços localizados em Gramadinho, Ilópolis, é que mantém a maior quantidade de água que serve Arvorezinha.
Por fim, importante ressaltar que as chuvas que caíram nos últimos dias alcançaram apenas 47 mm, segundo registros de Deonildo Franzon, conhecido por registrar todas as chuvas que caem no Município de Arvorezinha nos últimos anos. O mesmo continua a afirmar que para a total recuperação dos rios e açudes, em fim, da situação das águas seriam necessários o montante de 200 mm neste mês de janeiro.
Fonte; Jornal Notiserra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Símbolo RV Digital
Desenvolvido por:
Logomarca RV Digital